Como escolher
uma Smart TV

Qual é o modelo ideal?

Quais as especificidades técnicas a ter em consideração? Como estes dispositivos estão a assumir um papel cada vez mais importante nos momentos de lazer e de entretenimento vividos em família, saber como escolher uma TV é uma tarefa que exige alguma ponderação.

Sugerimos que considere um modelo que seja adequado às suas necessidades enquanto telespectador e ao espaço onde a televisão vai ser instalada. Assim, a dimensão e o tipo de ecrã, a resolução da imagem e as possibilidades de conectividade são fatores essenciais a considerar na escolha de um qualquer modelo. Sobre cada um destes fatores, apresentamos algumas dicas que podem ser muito úteis.

1. Dimensão do ecrã

A primeira dica para saber como escolher uma Smart TV é precisamente a dimensão da diagonal do ecrã. Esta dimensão deve ser escolhida em função da distância entre o local onde vai instalar a TV e o sofá da sala, por exemplo. De acordo com a SMPTE (Society of Motion Picture & Television Engineers), as distâncias recomendadas são as seguintes:

-Para ecrãs de 32’’: a distância não deve exceder os 1,5 metros;
-Até 32” e 50”: entre os 2,5 m e os 3 metros;
-Superior a 55”: a distância deve ser superior a 3 metros;

2. Tipos de ecrã

Outro dos fatores a considerar para saber qual a melhor televisão para se comprar é o tipo de ecrã. De forma simples, existem no mercado dois tipos: os ecrãs planos e os curvos. Estes últimos recriam a visão periférica do olhar, permitindo não só uma melhor experiência de visualização, mas também a possibilidade de acompanhar o que está a dar na TV sem precisar de estar a olhar de frente para ela.

3. LED, OLED, QLED

Os ecrãs LED (Light-Emitting Diode) vieram substituir os LCD, proporcionando um melhor contraste de imagem. No fundo, são LCD, mas retroilumindados com luzes LED. Além disso, são mais finos e económicos. Os ecrãs OLED (Organic Light-Emitting Diode) têm uma qualidade de imagem superior aos ecrãs LED, uma vez que a qualidade do contraste e do brilho permitem visualizar uma imagem mais realista. Já os QLED (Quantum Dot LED) recorrem à tecnologia de Pontos Quânticos, permitindo cores perfeitas ao entrar em contacto com a luz do LED.

4. Resolução da imagem

Quanto à resolução da imagem, importa saber que quantos mais pixéis a TV tiver, melhor será a qualidade da imagem. Se a sua experiência televisiva passa por ver notícias e programas mais generalistas, a resolução HD é suficiente. Agora, se o seu objetivo é ter uma verdadeira experiência imersiva para, por exemplo, ver filmes, então deve escolher as resoluções Full HD ou, melhor ainda, o 8K.

5. Conectividade

Para ajudar a perceber melhor como escolher uma Smart TV é necessário falar de conectividade. Estas televisões são conectáveis à Internet através de Wi-Fi e permitem acesso a streaming, redes sociais, browsers e a um sem número de apps. Discos multimédia, smartphones, smartwatches e tablets também são emparelháveis com as Smart TV. Ou seja, se pretende comprar uma TV onde pode fazer muito mais do que assistir ao seu programa televisivo favorito, este é um aspeto a ter em atenção.